Nas minhas semanas tento sempre separar dois dias para ir à Osmose. E os dias de pinturas e reuniões são concentrados, para evitar o vai e volta. Assim consigo focar e dar uma sequência interessante para trabalhos que precisam ser feitos no studio, como telas, ilustrações e trabalhos gráficos. Quando se trabalhar por conta é importante criar uma rotina de horários e coordenar agendamentos, para que se tenha mantenha pelo menos alguns padrões. Costumo incluir nessa agenda os meus exercícios e treinos. Infelizmente, como há muito tempo não acontecia, não estou conseguindo manter esta rotina que tanto me faz falta. É raro eu dizer “não vou treinar hoje”, pois é algo que me ajuda a relaxar e me concentrar depois, a dormir e acordar energizada. Quando digo isso é porquê o volume de trabalho está mais intenso do que normalmente. Por isso (só para intensificar um pouco mais), decidi compartilhar tudo com vocês.
Hoje foi um destes dias, corridos e sem exercício mais uma vez, mas no studio:

06:00 - Por volta deste horário o Marcos levantou para beber água. Com o seu barulho inconfundível de pantufas rodando pela casa acabei abrindo os olhos também e fui banheiro. Julgando pelo escuro lá fora e pelo meu cansaço, achei que fosse o meio da madrugada. Quando deitei a cabeça no travesseiro o despertador do Marcos tocou. Por um segundo aquele sentimento de “ah não” tomou conta de mim. Ele ainda estava perambulando pelo nosso (“gigante”) apê (coisas de Marcos) e deitou ao meu lado de novo. Ficamos ali por alguns momentos, de olhos fechados, decidindo se levantávamos ou esticávamos um pouco mais o sono. Ele logo levantou. Eu ainda permaneci por alguns minutos, esvaziando a mente e ao mesmo tempo pensando no dia que estava começando. Levantei quando a luz começava a invadir o apartamento.

das 6:40 às 7:30 - Hora do café da manhã de todos os dias. Enquanto preparava a refeição e as marmitas para o almoço, Marcos fez um alongamento e uma rápida sequência de exercícios. Enquanto ele estava no banho eu ingeri a primeira refeição do dia. Sequência invertida depois disso e últimos detalhes para sair.

9:10 - Chegamos, de moto, na Osmose. Preparamos um chá como de costume ao chegar e imergi no meu pequeno studio pelas próximas muitas horas. A parte da manhã foi focada em responder emails e resolver questões administrativas.

12:30 - Almoço ao lado do Marcos, que colheu tomates e manjericão fresquinhos para compor o nosso prato.

das 13:20 às 16:30 - Horas no studio, trabalhando em ilustrações de um projeto super bacana que está rolando. No total são três grandes desenhos (aproximadamente 50x25cm) que se tornarão estampas para um produto. Claro que neste período longo levanto de tempos em tempos, para beber água, chá ou ir ao banheiro. Sempre importante se movimentar.

16:30 - Lanche da tarde no jardim com a companhia de outros co-workers.

das 17:00 às 19:00 - mais algumas horas no studio. Trabalhando em ilustrações de dois projetos diferentes. De repente o Marcos aparece no vidrinho da minha porta, me lembrando que era hora de ir para casa.

20:00 - Chegamos em casa, descarregamos (ou não), pensamos na preparação do jantar e iniciamos a rotina de todas as noites. Banho, janta e hoje, mais um pouco de trabalho. Dia intenso que começou com uma notícia triste de uma jovem que fechou os olhos para sempre. O dia seguiu um pouco pensativo no quanto a nossa vida é frágil e que nunca sabemos o que pode acontecer amanhã. Estou em um momento intenso da vida, mas parei para lembrar que temos que valorizar cada momento ao lado das pessoas que estamos, lembrar de sempre expressar tudo aquilo que sentimos e aproveitar os momentos de trabalho e de lazer. Sou grata pelo momento que estou vivendo, mas buscando maneiras de diminuir o ritmo para poder estar mais presente na vida de algumas pessoas. Inclusive na do Marcos. O dia terminou com um grande sorriso, com estes passos que estou decidindo tomar e principalmente ao receber um telefonema de uma cliente, dando gritos de felicidade com o preview das ilustrações que enviei.