A sala de estar é o não-lugar mais importante de sua casa. Cito Marc Augé pois, apesar de se tratar de um cômodo importante e, quase sempre, central, passamos a maior parte do tempo fora dele - inventando na cozinha, rolando no quarto, ralando no escritório-casa ou encarando o espelho do banheiro. E a sala? É onde recebemos os amigos, é claro! A sala de estar é como se fosse um oásis em seu apartamento, está sempre lá, bonitinho, limpinho e, de certa forma, distante.

Aqui no apê seria assim, se não fosse tudo a mesma coisa. A varanda faz parte da cozinha, que por sua vez faz parte da sala de jantar que, não obstante, faz parte da sala de estar que também se espalha pelo escritório e pelo quarto que, para terminar a volta, tem também, um braço na varanda. É esse jeito moderninho de ser, tudo, ao mesmo tempo. No meio dessa história tá o banheiro que, se não fosse um lugar de dejetos, seria o cômodo central do apê. Como não é, a função foi delegada a ela, a sala de estar. E o que temos lá? Por enquanto, só um sofá adaptado da antiga cama de solteira da Kalina e uma mesa de centro. De quê? De pallet! Ou seja, o protagonista do palco principal do nosso apê, é um móvel reaproveitado, feito de de madeira de reflorestamento, que encontramos na caçamba em frente a uma farmácia, aqui mesmo, no Panamby.

Este pallet é feito de madeira compensada, o que lhe atribui uma caracterísitca estética interessante. Cuidamos da madeira, daquele jeito que você já conhece, passamos fita crepe nos locais que gostaríamos de manter as ripas de madeira aparente e, com spray de tinta branca fosca, aplicamos o acabamento final. O último toque na peça foram quatro rodinhas na base. Ao invés de gastar quatro dígitos em móveis novos, caros e sem personalidade na Gabriel Monteiro da Silva, montamos uma mesinha única, gastando menos de R$50 na Leroy Merlin.

Ela já está aqui, no meio do oásis, recebendo muitos elogios de nossos amigos e aguardando futuras visitas, para servir de apoio às muitas conversas jogadas fora que ainda estão por vir. Veja aí as fotos e digam-nos se gostaram.